Páginas

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Atraso

Galera,

Somente para me desculpar pelo atraso nas postagens.. estou muito envolvido com um projeto pessoal, além de uns perrengues familiares... ando muuuuuuuito atarefado e não consegui fazer o post de fechamento de Outubro - embora tenha os números, é claro!

Fonte: google imagens.

Aproveito pra agradecer aos leitores que me cobraram! hehehe Muito bom ter essa relação saudável na blogosfera :)

Quarta (16/11) conseguirei postar o fechamento de Outubro. E, uma vez que o Trump ganhou a eleição americana, e a vida nos USA se tornou um tema ainda mais frequente, vou relatar a minha experiência de vida/trabalho nos USA. Espero conseguir publicar no sábado (19/11).

Abraço

sábado, 15 de outubro de 2016

O combinado não sai caro

Galera,

Antes de tudo, quero avisar que esse não será um post sobre o mundo das finanças (ou ao menos não será exclusivamente, rs). Nunca pensei que usaria o blog pra isso, mas... rs

Esse ano saí de uma relação que durava 3-4 anos, e estou solteiro. Dez dias atrás conheci uma menina no tinder. OK. Virtualmente, achei a conversa legal, papo interessante... e no mesmo dia ela chamou pra jantar. Achei meio "desespero", e eu não curto muito essa idéia de encontrar no mesmo dia que deu match... pois eu não buscava nada casual (isso eu já sei onde encontrar), mas acabei indo. Fluiu de boa, ficamos até o bar fechar... achei que tínhamos bastante coisa em comum. Seria uma menina bacana pra conhecer mais.

Rolou uns toques, mas nada demais... não costumo "pegar pesado" em primeiro encontro, até pq, repito, não buscava nada casual. Paguei a conta e fui deixar em casa.

Fim de tarde do outro dia, chamei pra sair... fomos caminhar numa praça, cachorro, churros e tal... muito papo, eu curtindo tudo. Tentei chegar mais junto, senti ela botando freio... mas foi um bom passeio.

Cheguei em casa e ela já tinha mandado convite pra jantar. Dessa vez ela foi com uma roupa mais justa (eu de olho no produto), eu tb tava mais à vontade... e foi agradável, a coisa estava evoluindo. Fui deixar em casa, rolaram uns amassos, beijos... enfim. Engrenou.

Resumindo a ópera, saímos mais umas 4 ou 5 vezes, no mesmo esquema: programa light, muita conversa, troca de opiniões... e eu quase sempre pagando.

Sem querer ser pão duro (mas não tenho como fugir da minha natureza, nem do nome do blog), eu já estava de olho nas finanças... pq esse mês eu venho economizando firme no meu maior vilão que é a alimentação. Comprei muita coisa no supermercado e vinha cozinhando em casa, fazendo coisas com sabor médio, mas saindo muito mais barato do que comer fora.

Eu já estava planejando diminuir as saídas ou então propor um 50/50 com ela na hora da conta... vc está sentindo que vai dar treta, certo? Muito que bem.
Pois não é que saímos hoje e ela disse que não estava a fim de nada sério? WHAT THE FUCK?


via GIPHY

Fiquei irado!
Jantarzinho pra que? Caminhada pra que? Papinho agradável pra que?
Não seria mais prático e mais honesto ela deixar muito claro o que realmente queria ainda na fase virtual?

Aprendi uma coisa: o combinado não sai caro.
Perdi tempo e dinheiro.

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

I want you!

Fala galera!

Tenho pouco tempo na blogosfera... ainda não tenho um ritmo frequente de postagens, não recebi sequer 4000 visitas, e estou longe de ser um blogueiro "relevante"... no entanto, uma coisa que me chamou atenção logo nas primeiras semanas foi o fato de receber várias visitas de outros países, especialmente dos Estados Unidos (que aparecia como o segundo país com mais acessos ao meu blog, perdendo apenas pro Brasil).

Nas semanas seguintes, para a minha surpresa, observei que os USA tomaram o primeiro lugar, e o Brasil acabou ficando em segundo!

Fonte: blogger / google imagens.

Vários blogs vem falando dos planos de se mudar pros USA, de viver o "american dream" e tudo mais... eu já morei lá alguns meses em função do trabalho... não vou dizer em quais estados por motivos óbvios, mas pretendo compartilhar a minha experiência em breve aqui no blog. No entanto, para os leitores que estão lá agora... gostaria de fazer uma pergunta.

QUEM SÃO VOCÊS? :)

Aproveitem o anonimato para compartilhar algo... quem são, como foram parar aí, como está sendo a experiência, quais seriam pontos positivos/negativos, e especialmente como isso tudo afetou sua relação com os investimentos... enfim, acho que é um assunto interessante para a blogosfera. Uma vez que os acessos do USA se destacaram aqui no blog, resolvi abordar esse tema.

Abraço

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Resultado 09/16: 379k

Fala galera!

Setembro foi um mês pouco produtivo na vida pessoal... tive algumas surpresas e estou passando por alguns dilemas, que devo comentar posteriormente aqui no blog.
No lado finanças, a coisa foi bem devagar também... mas ao menos não fechei no vermelho. A grande novidade desse mês foi que entrei em ações, o que para mim está sendo uma experiência muito interessante. Vinha lendo intensamente há alguns meses sobre ações, vendo inúmeras palestras no youtube, ligando pra corretora com mil dúvidas, acompanhando a blogosfera... e percebi que, apesar da nossa renda fixa figurar entre as mais rentáveis do mundo, somente a renda variável "pode" proporcionar um crescimento significativo e acelerado. Por mais que eu estivesse absorvendo os conceitos em todos esses materiais... a real experiência só vem com a prática.
Não sei se entrei no melhor momento, nem da melhor forma... mas entrei, e nesse pouco tempo (8 pregões, rsrsrs), aprendi coisas que jamais iria aprender olhando de fora.
Vou fazer um post sobre isso na próxima semana... compartilhando as impressões de um marinheiro de primeira viagem.
Por ora, vamos aos gráficos!


Comentários
  • RF: atingi a menor posição em RF da minha vida: 75,22 % da carteira! 4 meses atrás, quando entrei na blogosfera, tinha mais de 90% em RF. Essa fatia foi decrescendo... até chegar nos 75 %, mas garanto que vou parar por aqui rsrsrs.
  • FI: esse fundo ainda não mostrou ao que veio, apesar do bom prospecto quando entrei... ainda não me convenceu. Fiz uma análise dele mais detalhada recentemente... e já decidi que quando ele atingir 2 % a.m. novamente, vou realocar e dividir esse valor entre dois fundos. Estou avaliando candidatos.
  • Ações: minha carteira ainda não está como eu quero, portanto, ainda não vou divulgar. Mas tenho 1800 cotas, e até o fechamento dessa sexta estou com o total de -2,35 % acumulado. Para quem tem o perfil ultraconservador, é claro que fiquei tenso quando a coisa começou a ficar no vermelho... mas estou aprendendo a controlar a ansiedade e acompanhar o movimento do papel (claro que com cautela e até meu limite de risco). Foi a primeira vez que vi um preju em meus investimentos (mas essencialmente porque eu nunca corri risco nenhum). Já identifiquei alguns papéis que quero ter na carteira, mas estou esperando o momento certo. É um tipo de investimento muito interessante, requer muito tempo de estudo, observação, comparação... mas estou gostando. Me permiti fazer uma carteira de até R$ 25k, mas ainda não estou com esse valor posicionado.
  • TD: as taxas seguem caindo, cada vez menos atrativas... não fiz novos aportes.
  • CC: essencialmente, tenho uma fatia de CC na corretora, aguardando para a compra de novas ações. 

Despesas


  • Despesas mensais:  venho tendo alguns custos extras ("outros"), que devo comentar depois. Gastei bastante também com supermercado, mas isso deve se traduzir em economia no próximo mês, pois quero comer entre 8-10 dias em casa, cozinhando (Deus me ajude! rs)... pra combater um dos principais vilões nas despesas, que é a alimentação.
  • Alimentação: venho mantendo o mesmo padrão de custos, apenas tive um ligeiro aumento nas refeições caprichadas (R$ > 35). Próximo mês tudo deve dar uma diminuída, uma vez que vou me aventurar na cozinha.
  • Histórico: após o pico no mês passado, não consegui reduzir muito as despesas, na tentativa de reproduzir o que houve em 2015.

Não costumo entrar em correntes de rede social... mas achei uma que me identifiquei.
Quem sabe eu diminuo meus custos com alimentação, rsrsrsrs



Aguardo os convites! ;-)

domingo, 18 de setembro de 2016

"De olho no fundo" (sem duplo sentido, pfvr)

Fala galera!

No comecinho de julho, comecei a compartilhar a minha caminhada financeira... como vcs viram, não tinha nada de renda variável, afinal, tudo era novidade pra mim... e meu perfil é bem conservador. Algum tempo depois, enquanto estudava intensamente sobre ações e FII, vi que ainda não estava seguro para comprar papéis por conta própria... então resolvi entrar num fundo de investimentos, para ir me acostumando com a RV e ver como reajo aos riscos/variações inerentes ao segmento.

Me identifiquei com os fundos multimercado, pois, em geral, a carteira está majoritariamente alocada em RV (na maioria dos casos, ações)... mas tem uma pequena parte em RF. Lembrando que a carteira de cada fundo está descrita no respectivo regulamento.

Escolhi um fundo que:

  • Em 12/24/36 meses, rendeu mais que o dobro do CDI.
  • Em 2016, a maior rentabilidade/preju foram de 7,82 %/-1,18 % a.m., e os meses positivos/negativos foram de 6/2, respectivamente.
  • Em 12 meses, a maior rentabilidade/preju foram de 9,15/-1,18 % a.m., e os meses positivos/negativos foram de 8/4, respectivamente.
  • Em 24 meses, a maior rentabilidade/preju foram de 12,52/-3,08 % a.m., e os meses positivos/negativos foram de 16/8, respectivamente.
  • Taxa de adm.: 1,0 % a.a.
  • Taxa de performance: 27,5 % do que exceder a variação de 100% do CDI.
  • Resgate: cotização em D+0, resgate em D+3.
  • A equipe gestora tem sólida formação em economia ou engenharia, e todos os membros possuem experiência em bancos e universidades nos USA e Europa.
Mensalmente, os fundos publicam (via corretora ou via administradora) o balanço do mês. No entanto, diariamente, todos os fundos de investimentos prestam contas para a CVM, e o investidor pode acessar várias informações interessantes - como o patrimônio líquido, captação do dia, número de cotistas, etc. Obter as informações diárias é bem mais interessante, não é? :)

Para checar o seu fundo, clique aqui. A navegação é bem prática e intuitiva.

Fonte: CVM / google imagens.

Na sessão "De olho no fundo", pretendo avaliar os fundos onde eu invisto ou aqueles que pretendo investir. Fazem 75 dias (ou 5 quinzenas, Q1-Q5) que investi em um fundo multimercado. Vou apresentar alguns dados do fundo nesse período. Vamos aos gráficos!


Comentários
  • Carteira x cotistas: No período, o valor da carteira cresceu de ~55 para ~70 milhões de temers, acompanhado com um pronunciado aumento no número de cotistas, de ~300 para ~475. Esses números demonstram uma carteira robusta e um bom alcance comercial de investidores.
  • Fundo: Entre Q1-Q4, houve uma crescente captação de investimentos, atingindo um máximo de ~8 milhões de temers em Q4, mas não houve captação em Q5 (o que está possivelmente associado ao período de maior instabilidade política). Entre Q2-Q5, o resgate vem aumentando, no entanto, o maior resgate não chega a 1 milhão de temers.
  • Aplicação x rentabilidade: Aportei R$ 50 k há 75 dias, que chegou a marca de R$ 52 k em Q3 (correspondendo a ~3 % a.m.), mas que passou a cair para uns R$ 50,8 k em Q5 (correspondendo a menos de 1 % a.m.). 

Apesar da rentabilidade estar caindo, a estatística/perfil do fundo me parece bem consistente no sentido dos meses positivos serem, em geral, o dobro dos meses negativos... e do maior lucro ser muito maior do que o maior preju. Portanto, ainda não decidi resgatar a aplicação. Vou esperar um pouco mais.
Estou encarando essa experiência como uma adaptação à RV,

Quanto tempo em média vcs deixam uma aplicação num fundo?
Qual a rentabilidade média vcs tem encontrado?
Qual o target/stop que vcs usam?

Agradeço se compartilharem suas experiências financeiras com fundos!
Abraço!

domingo, 11 de setembro de 2016

Resultado 08/16: R$ 378k

Fala galera!

Já estamos caminhando pra metade de setembro, e somente agora pude postar o resultado de Agosto... mas é como aquele ditado: antes tarde do que nunca, rsrsrs.
Sem delongas, vamos aos gráficos!



Comentários
  • RF: Nesta sessão, achei válido plotar as "pizzas" do mês anterior para comparação... eu vinha refletindo sobre a minha reserva de emergência, e concluí que estava gorda demais. Decidi realocar da seguinte maneira: resgatei parte de um LCA com liquidez diária e comprei um LCI com rating mais baixo e com maior rentabilidade. Ainda acho que a reserva está gorda... mas já perdeu umas calorias, rsrsrsrs. Estou trabalhando esses números.
  • TD e FI: Sem atualizações.
  • CC: Estou deixando o mínimo de dinheiro parado na CC (o que é muito óbvio, eu sei rsrsrsrs)... mas não faz muito tempo que deixei escapar 7,48 % do patrimônio por alguns dias... pela correria do dia-a-dia, minhas manobras financeiras eram muito lentas... agora ando mais ligado, e a meta é deixar sempre menos de 1,0 % do patrimônio na CC.
Despesas
Este mês atingi o terceiro maior valor do ano :( preciso ser mais prudente na hora de gastar.


  • Despesas mensais: Continuo com o alto custo de alimentação e moradia, o que corresponde a cerca de 75 % do valor total. Particularmente, este mês recebi muitas visitas de fora... e acabei gastando muito com lazer. Também tive custos com uma certificação, o que elevou os custos de "outros".
  • Detalhamento da alimentação: Consegui diminuir o número de refeições caprichadas (R$ > 35) em relação ao mês anterior, mas mantive aproximadamente o mesmo número de lanches (R$ < 15) e refeições normais (15 < R$ < 35).
  • Histórico: Como disse, atingi o terceiro maior valor do ano. Estou vendo mecanismos para diminuir esses números, como dividir apartamento (atualmente moro sozinho) e cozinhar alguns dias na semana (sou uma catástrofe na cozinha). Oremos!
Para finalizar, deixo uma imagem que me tocou bastante. Na abertura da paraolimpíada, uma das condutoras da tocha - notadamente de idade avançada -, andando com dificuldade, de bengala, sob a chuva forte... desequilibrou-se e caiu, derrubando a tocha, o que comoveu a todos. No entanto, segundos depois, levantou-se sozinha, sem nenhum desânimo aparente, recebeu a tocha e retomou a caminhada. Sorrindo...



Fonte: Huffington Post.

Cair e levantar, apesar das dificuldades.
A lição foi clara.

Abraço!

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Reserva de emergência

Fala galera!

Agora que comecei a correr atrás da minha educação financeira, uma das minhas metas do mês é redimensionar/realocar a minha reserva de emergência (RE).

Fonte: google imagens.

Acredito que os dois pontos chave da RE seriam quanto e onde alocar.

Quanto alocar na RE?
Aqui não se trata de % da carteira... pois isso depende obviamente do tamanho da carteira. Na verdade, deve-se equacionar o números de dependentes financeiros, o custo médio das despesas mensais, o custo de pelo menos 6 meses dependendo somente da RE, o custo médio de algum imprevisto (viagem, acidente, etc. - acredito que esse é o item mais subjetivo)... e uma margem de segurança sobre o montante encontrado.
No meu caso...

  • Não tenho dependentes financeiros... mas eventualmente ajudo aos meus pais.
  • Custo mensal médio de R$ 2,5k.
  • Como estou desempregado, vou considerar o custo de 10 meses (e não somente 6), ou seja, R$ 25k
  • Para imprevistos, estimo que R$ 30k sejam suficientes... mas alguns de meus investimentos vencem no final do ano e começo do ano que vem... portanto irei ter mais capital de manobra e vou sentir se me sinto confortável com essa estimativa.
  • Até agora temos o total de R$ 55k, e acho válido adicionar 10 % de margem de segurança, o que resulta em aproximadamente R$ 60k.



Onde alocar a RE?
Atualmente, mantenho ~R$ 130k num LCA com liquidez diária com a taxa de 84 % do CDI no BB, e todo o restante está alocado em corretoras. Ou seja, minha atual RE é mais que o dobro da reserva "ideal". Está muito gorda e com uma rentabilidade relativamente baixa. Preciso trabalhar esses números!
Meu banco isenta as tarifas do pacote que tenho hoje a partir de R$ 70k em custódia... portanto eu posso flexibilizar e deixar um pouco mais do que os 60k estimados, visando a isenção de tarifas. Também estou considerando fazer uma conta digital ou até mudar pra um banco privado. Cheguei a visitar alguns bancos privados pra avaliar os pacotes... mas as taxas para investimentos com liquidez diária estão bem piores do que o LCA que tenho (peguei essa taxa um ano atrás)... então continuo avaliando as possibilidades.

E vocês? Quanto e onde deixam na reserva de emergência?
Agradeço a participação!